Vídeo-Poema Lacuna Cheia

 

Lacuna Cheia

a vida tem desses dias vazios

que parecem lacunas

cheias

de dor e confusão.

 

um paradoxo baseado

em medo e ilusão

silêncio na boca e mente em ebulição

que arde bem lá no fundinho do peito,

onde se esconde, aflito, o coração.

que, desavisado, nem queria ser achado

mas a chuva e o dia nublado

trouxeram à tona toda essa emoção.

 

As sombras aparecem

Quando a luz do raio que cai

Ilumina minha escuridão

E o susto que levo com

o som aterrorizante do trovão

Faz estremecer

Ao evidenciar toda minha introspecção

 

Me protejo da chuva

E da tempestades em copo d’água

Fujo, fecho minhas janelas da alma

Abro um guarda-chuva

A fim de me cobrir

Mas sempre acabo exposta

Me encharcando pelas lágrimas da decepção

Que teimam em chover

Causando enchente, desmoronamento e inundação

Alanna Fernandes

About Alanna Fernandes

escreve poesia, produz áudio-visuais doidera e compõe umas canção tristona no violão

View all posts by Alanna Fernandes →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *