Paternidade Perdida

Os Abraços Perdidos, romance de estreia do catarinense, João Chiodini, trata da tumultuosa relação pai e filho. Trata da difícil relação entre pai e filho, pela perspectiva de Pedro, visto tendo de cuidar do pai doente e de lidar com a notícia de uma gravidez indesejada. Os distanciamentos provam-se aproximações e a crueza dos dias e das obrigações vai simplesmente acontecendo. Um romance bruto, curto e certeiro.

Quero Ler

O demônio da crônica

Resenha de Demônios Domésticos, livro de crônicas, de Tiago Germano. Nas crônicas que abarcam a inocência da infância no descobrir de um novo mundo, revelam as tentativas de entender a morte, as ausências, as lógicas do sagrado e do sacralizado. Se há um certo olhar melancólico, há também humor, não aquele escrachado, cheio de piadinhas e apelos aos estereótipos. Tiago expõe as pequenas indiscrições que preferimos manter escondidas. E, claro, há amor, não aquela coisa melosa, esquisita, adolescente, mas visto com admiração, sutileza e verdade.

Quero Ler

Agonia na Tumba

Agonia na Tumba, romance do paraibano Tarcísio Pereira, narra a história de bon-vivant enterrado vivo. É dentro do túmulo que começa a reconstituir as possíveis causas de sua morte e fragmentos de sua própria vida e relacionamentos. Escrito com habilidade, é um ótimo romance a ser descoberto e lido.

Quero Ler

Parque Lage*

“Quem coleciona alguma coisa sabe o que é compulsão. Um objeto qualquer pode se tornar fonte de desejo. Isso não tem nada a ver com os chamados shopaholics ou consumidores compulsivos, que não conseguem resistir à tentação de comprar, porque não é uma obsessão pela compra em si, mas pelo objeto.” Conto de Marcos Alexandre Faber

Quero Ler