O cu na mão.

Antigamente diziam “fulano tá com o cu na mão”. Estavam certos, é bem verdade, afinal antes todos estes tinham medo, muito medo mesmo, por isso viviam com o cu trancado na mão, sem sair nada. Não saia escrita, palavras em papéis, jornais, livros, papers, nem nada de toda essa merda que hoje tá aí.

Mas não demorou muito para as coisas mudarem. Brasileiro é bom em arrumar jeito pra tudo. E assim foi que aconteceu. O cu, que tava trancado na mão, começou e se sentir livre, começou a se soltar. Mas o cu que havia saído da bunda fora parar na mão de todos, de adolescentes a velhos todos já estavam com o cu na mão. Mas já não era por medo, atente-se caro leitor, pois não vou repetir: o cu tava livre (e agora tava na mão!).

Não se demorou muito para a desgraça acontecer, um desastre nacional. O cu tava na mão e ninguém tinha mais medo, e por isso o cu não tinha mais tranca, e daí foi merda pra tudo quanto é lado. Tudo começou a sair na escrita (nas mãos não tinham dedos, só o cu), foi merda pra todo rumo: gente soltando palavras em jornais, revistas, tv câmara, facebook, twitter, e resultou toda essa sujeira que tá aí.

Mas afinal quem tirou a tranca do cu que tava na mão? E causou toda essa merda? Estudos altamente qualificados dizem foram as redes sociais que tiraram as trancas do cu pra todo mundo soltar merda à vontade. O cu anda tão livre que tem até mão pedindo tranca e intervenção.

Termino meu texto de bosta por aqui, o rolo de papel em que escrevo acabou.

P. Gomes

About P. Gomes

Um piadista amador. O resto é pura vaidade pra incrementar o currículo e o epitáfio.

View all posts by P. Gomes →

One Comment on “O cu na mão.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *