Elegias ao país da memória

Resenha de Elegias do País do Sanhauá, de Joedson Adriano. “A periferia comumente confundida com a barbárie aparece com o espaço das lealdades, da dureza de quem faz o que for preciso, dos que morrem jovens e também daqueles que superam suas adversidades. O olhar para dentro a partir do lugar de quem a venceu traz um elemento nostálgico – melancólico, talvez – que perpassa todo o livro e lhe tira algum peso pelo, sem comprometer a sua densidade. Talvez esse seja o seu maior mérito, apresentar a aridez de seu mundo sem comprometer a sua beleza.”

Quero Ler

Paternidade Perdida

Os Abraços Perdidos, romance de estreia do catarinense, João Chiodini, trata da tumultuosa relação pai e filho. Trata da difícil relação entre pai e filho, pela perspectiva de Pedro, visto tendo de cuidar do pai doente e de lidar com a notícia de uma gravidez indesejada. Os distanciamentos provam-se aproximações e a crueza dos dias e das obrigações vai simplesmente acontecendo. Um romance bruto, curto e certeiro.

Quero Ler

O demônio da crônica

Resenha de Demônios Domésticos, livro de crônicas, de Tiago Germano. Nas crônicas que abarcam a inocência da infância no descobrir de um novo mundo, revelam as tentativas de entender a morte, as ausências, as lógicas do sagrado e do sacralizado. Se há um certo olhar melancólico, há também humor, não aquele escrachado, cheio de piadinhas e apelos aos estereótipos. Tiago expõe as pequenas indiscrições que preferimos manter escondidas. E, claro, há amor, não aquela coisa melosa, esquisita, adolescente, mas visto com admiração, sutileza e verdade.

Quero Ler

Histórias Nada Sérias

Histórias Nada Sérias, de Maria Valéria Rezende, reúne 24 contos escritos para as reuniões do Clube do Conto da Paraíba, que reunia um grupo de autores em João Pessoa. A cada reunião era escolhido um tema e os participantes traziam suas produções para serem lidas, criticadas ou elogiadas uns pelos outros, numa espécie de grande oficina colaborativa de escrita criativa. Valéria menciona que se tratava de uma oportunidade única de aprendizado. Para o leitor, também cabe aprender e divertir-se com as histórias aqui reunidas.

Quero Ler

Contações

A Bahia é um estado gigantesco e plural – como dizem os baianos, é do tamanho da França – e, portanto, um caldeirão de influências, sotaques, cultura. Contudo, há uma Bahia mítica, cuja imagem é bem elaborada nas lestras de Caymmi e nos romances de Jorge Amado, povoado por figuras anônimas e comuns se vistas de longe, mas interessantes, ricas, folclóricas quando nos aproximamos. Essa gente que parece ficção está nos noticiários, nas ruas, nos canais do YouTube e protagonizam as Contações (Patuá), do poeta e escritor soteropolitano, Tiago D. Oliveira. 

Quero Ler

Agonia na Tumba

Agonia na Tumba, romance do paraibano Tarcísio Pereira, narra a história de bon-vivant enterrado vivo. É dentro do túmulo que começa a reconstituir as possíveis causas de sua morte e fragmentos de sua própria vida e relacionamentos. Escrito com habilidade, é um ótimo romance a ser descoberto e lido.

Quero Ler